As aplicações favoritas do fundo que rendeu 149% do CDI em 2017

Desde o seu início, em 24 de março de 2016, o fundo acumula ganhos de 34% e tem patrimônio líquido de R$ 1,530 bilhão.

SÃO PAULO – O fundo de investimentos XP Macro FIM acumulou valorização de 15% no ano passado, o equivalente a 149% do CDI. O desempenho positivo é decorrente dos bons ganhos no mercado de juros e na bolsa brasileira, que mais do que compensaram pequenas perdas no mercado externo.

Diante das sucessivas surpresas para baixo na inflação de 2017, que encerrou o ano em 2,95%, e revisões para baixo para o resultado de 2018, o fundo permanece com posição aplicada em taxas de juros nominais de curto prazo.

Os analistas da XP acreditam que o Banco Central poderá buscar uma Selic em torno de 6,5%. A estimativa é menor que a média do mercado, segundo o Boletim Focus, que aponta para taxa básica de juros em 6,75% ao fim de 2018. Para a inflação o Boletim Focus reduziu a estimativa de 4% para 3,95% no último mês.

No mercado de bolsa, o fundo manteve uma posição comprada significativa em dezembro, via opções, iniciada após a forte queda verificada no mês de novembro.

Nos mercados globais, teve pequenas perdas em uma posição comprada em dólar contra a moeda sul-africana. Adicionalmente, teve ganhos e ainda mantém uma posição tomada em juros americanos longos.

Desde o seu início, em 24 de março de 2016, o fundo acumula ganhos de 34% e tem patrimônio líquido e R$1,530 bilhão.

 

InfoMoney

[whatsapp]