10 ERROS COMUNS EM

VENDA DE EMPRESAS

O objetivo deste artigo não é julgar as ações de empresários que depõem terem cometido erros ou insucesso em operações de venda de empresas, pois poderiam ter conseguido algo melhor em negociações e até mesmo agido de forma diferente, com mais preparo. Obter conhecimento sobre este processo torna-se pré-requisito para uma operação de SUCESSO, por isso, abaixo falaremos sobre os 10 principais erros relatados por empresários no processo de venda de empresas.

O 1º E UM DOS PRINCIPAIS ERROS: AVALIAÇÃO DA EMPRESA

Você já ouviu aquela frase: “Nossa!!!! Então minha empresa VALIA MAIS?!?!”

Isso mesmo. A definição do método de avaliação é um dos principais erros no processo de venda de empresas. O mercado apresenta diversos métodos, mas atualmente, existem 5 principais métodos de avaliação.
Após conhecer melhor sobre o assunto, identificar qual é o melhor método é o primeiro passo para uma boa avaliação e negociação.

2º ERRO: SIGILO DA NEGOCIAÇÃO

Não manter o sigilo pode levar a negociação ao fim antes mesmo dela acontecer.

3º ERRO: INFORMAÇÕES ENVIADAS AO COMPRADOR PARA ANÁLISE DO NEGÓCIO

Entregar qualquer informação a um interessado sem ter um termo de confidencialidade assinado (chamado de NDA), pode colocar o negócio em risco, principalmente se a negociação não seguir. Por isso, recomenda-se solicitar a assinatura de um NDA, para que o comprador se comprometa a guardar no mais absoluto sigilo os dados enviados pela empresa a venda.

4º ERRO: NÃO DEFINIR BEM AS REGRAS DO EARN-OUT

Quando o valor da negociação tem uma parte paga à vista e outra parte variável de acordo com a projeção de resultados futuros, as definições das regras do Earn-out (ou ganho variável de acordo com resultados) são de extrema importância, pois vários fatores irão influenciar na apuração do mesmo, desde o controle da empresa até a atuação do sócio vendedor.

5º ERRO: CONTINUAR SÓCIO E PERDER O CONTROLE DA EMPRESA

Este fator é uma das frustrações relatadas no processo de venda de cotas.
Na maioria das operações com empresas compradoras de maior porte, implanta-se um processo de governança corporativa, onde o empresário deixa de ter o controle total de sua empresa e passa a responder para uma estrutura profissionalizada. Por isso, recomenda-se que na construção dos documentos de formalização da negociação (memorando de entendimento ou contrato) fique claro qual será o papel do empresário na nova corporação.

6º ERRO: A SAÍDA É TÃO IMPORTANTE QUANTO A ENTRADA

Constantemente, nota-se a ausência de definições logo na negociação pensando como se dará a saída do fundo e dos sócios após o período determinado de investimento, crescimento e nova venda. Deixar claro a opção de compra, por exemplo, por parte dos sócios atuais ou venda total são algumas características fundamentais no momento da negociação e formalização da operação.

7º ERRO: ARREPENDIMENTO DE NÃO TER CONCRETIZADO A VENDA

Outro ponto importante é sobre o momento da oportunidade da venda. Muitas vezes ouvimos que um novo player (grande empresa) está entrando no mercado para ir em busca de empresas para comprar e se consolidar. Com isso, ocorre o famoso “se não pode com ele, junte-se a ele.”
Temos vários depoimentos de empresários que tiveram a oportunidade de vender sua empresa mas que não realizaram a venda e, posteriormente, acabaram se arrependendo.

8º ERRO: A EMPRESA PODIA VALER MAIS!

Os métodos mais completos de avaliação consideram aspectos de lucros, pressupostos de mercado, capital de giro, investimentos e riscos. Conhecer e atuar nestes pontos pode fazer a empresa valer mais. Para isso, basta o empresário fazer um plano de atuação e colocá-lo em prática, melhorando assim os resultados da empresa.
Nesses casos, recomenda-se a utilização de uma ferramente chamada gestão baseada no valor, onde será aplicado avaliações periódicas da empresa e implementações a fim de fazê-la valer mais.

9º ERRO: FALTA DE APOIO JURÍDICO ESPECIALIZADO

Após o processo de avaliação e negociação da empresa é importante que haja a formalização jurídica da compra e venda das cotas sociais. Como esse processo jurídico é extremamente específico, é fundamental que a assessoria jurídica seja especializada em processos de fusões e aquisições de empresas.

10º ERRO: REALIZAR A OPERAÇÃO SEM TER CONHECIMENTO NO ASSUNTO

O processo de compra e venda de empresas é bastante robusto, pois nele envolve-se aspectos econômicos, de finanças, mercado e negociais. Sendo assim, buscar conhecimento sobre esse processo torna-se pré-requisito para ter sucesso na operação.
Além do conhecimento, é importante uma assessoria para esse tipo de operação. Vejamos um exemplo simples: Assim como um médico recomenda que a cirurgia seja realizada com o melhor cirurgião, visto que envolve a vida do seu paciente, neste tipo de operação de Fusão e Aquisição também se recomenda a contratação de uma consultoria especializada e com experiência comprovada. Afinal, estamos falando de um processo complexo e que coloca em jogo a vida da empresa.

MATERIAIS DE APOIO: SAIBA MAIS SOBRE O PROCESSO DE VENDA DE EMPRESAS!

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSO E-BOOK!

PROF. JAZIEL PAVINE DE LIMA

jaziel@valorebrasil.com.br

Especialista em Avaliação de Empresas pela FUNDACE USP e FIPECAFI;
Professor do curso de Valuation na pós graduação do BI Internacional, UNISEB COC e UNISESCON;
Founder e Diretor da Valore Brasil.

ASSISTA NOSSOS VÍDEOS:

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL DO YOUTUBE!

INSCREVER-SE

CONFIRA OUTROS ARTIGOS RELACIONADOS:

FALE CONOSCO

Entre em contato conosco e agende uma consultoria avaliação de empresas pelo 0800 742 4210 ou envie-nos um e-mail.
Será um prazer poder atendê-lo!

Nossa resposta é rápida.

ENTRE EM CONTATO